Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Spes*


 



O meu mundo está em silêncio imerso,

vive na secção do solitário criativo,

entrega-se a um pensamento disperso

e depois finge apenas estar vivo.

 



Há, porém, o intenso nevoeiro existencial

sem ideias sólidas e afirmativas

onde se sonha o quimérico, o irreal

e se escondem as palavras positivas.

 



Mas, afinal, em doce e produtiva letargia,

despertam lentamente novos ideais

e assim se doma a perversa melancolia

renovando a vida que pede sempre mais.

 



JM



*esperança