Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Sinais

Subi à cidade à procura de calor
mas gelou-me o frio das pessoas.
Encontrei-o apenas nalguns cães
vadios e nas pedras cobertas de geada.

 

Subi à cidade à procura de amor
mas só vi criaturas más; as boas
emigraram para o colo das mães
que fugiram da guerra nunca parada.

 

Olhei à volta e só descobri carinho
nos gorjeios ternos duns pardais
voejando ladinos no jardim central.

 

Procurei retomar o meu caminho
e descobri esperançosos sinais:
beijos de criança em rosto maternal.

02.01.2014
J. M.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.