Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

RIP

Há dias em que sentimos que o mundo está a acabar. Quando desaparece o último elemento de uma geração da família, sabemos que estamos a ficar velhos. O mundo fica mais pequeno. O tempo surge de repente limitado. Uma geração fenece e quem fica? Nós. Somos os próximos na linha geracional. Isso não quer dizer necessariamente que é para amanhã. Pode ser já para hoje.

Mas a memória mantém-se e essa geração que nos alimentou a alma e o coração, que deixou marcas, que nos ensinou valores, que nos transmitiu a vida, ficará com lugar marcado em nós. Cabe-nos não os esquecer. Assim viverão connosco e com as gerações vindouras ad aeternum!

Descanse em paz!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.