Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Periferia

 

Ando há dias na periferia.

De quê? Na periferia.

 

Talvez a pusesse a rimar com alegria

mas a verdade é que não:

nem com alegria, nem com coração.

 

Também podia rimar com azia!

Aí sim já havia forte sintonia.

O pior era a posterior indigestão.

 

E se rimasse com chuva ou neve?

A sensação seria muito breve:

ou molhava ou a neve se desfazia.

 

Afinal com que rima periferia?

Depende. Se for minha, com desilusão.

Se for dos outros, com perdição.

 

27.01.2014

JM