Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Nostalgia

Ó domingos da minha infância,

cheios de sol, por dentro e por fora da vida.

 

Quem me dera voltar a ter-vos

e gozar cada instante em brincadeira desmedida!

 

Quem me dera recuperar aquela liberdade

de voar pelo céu da minha ilusão

 

como as aves da primavera, da felicidade

e desprender-me esta angústia do coração!

 

Hoje sois apenas domingos, durais!

Que sincera nostalgia, ainda que doa

 

faz sempre desejar viver muito mais

para reler a poética fingida de Pessoa!

 

10.05.2015

J M

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.