Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Manhã no campo

Manhã no campo. O som, a luz, o aroma, a cor,
Fundem-se alegremente em galas festivais.
A luz por todo o espaço, o aroma em cada ílor,
O som na passarada, a cor nos vegetais.


É toda a natureza um êxtase de amor.
Por sob o céu, do tom das rosas outonais,
Concebe o lírio branco, a laranjeira em flor,
A abelha delicada, a pomba dos pombais.


O vento sul dissipa as brumas do nascente,
E como tem chovido a Primavera inteira,
Vai quase a transbordar o leito da ribeira.


O sol envolve o azul num longo beijo ardente
E pelo espaço vão, em fantasiosas linhas,
As boémias de além-mar, as meigas andorinhas.

 

 

Augusto Gil, Musa Cérula

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.