Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

QUANDO AS ANDORINHAS PARTIAM


 Boca talhada em milagrosas linhas,
 A luz aumenta com o seu falar.


 Esta manhã, um bando de andorinhas
 Ia-se embora, atravessava o mar.
 

Chegou-lhes às alturas, pela aragem,   
 Um adeus suave que ela lhes dissera,

— E suspenderam todas a viagem,
Julgando que voltara a Primavera...

 


Augusto GilLuar de Janeiro.
 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.