Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Há dias assim!!!

Dia 14 deste mês fez um ano que comecei este blogue com a intenção de divulgar a poesia de Torga, visto que se celebrava o centenário do seu nascimento. A intenção foi de algum modo conseguida acho eu, pelo menos considero que divulguei alguma da sua poesia que é menos conhecida. Portanto o objectivo do primeiro ano está finalizado. Os últimos dias não me deixaram espaço para agradecer aos visitantes fiéis deste espaço, mas hoje aqui fica o meu sincero obrigado. Agora, não sei como será o futuro. Provavelmente não será tão assídua a minha passagem por aqui e tentarei diversificar o conteúdo, mas como de boas intenções está o inferno cheio é melhor não fazer projectos e esperar o que os dias nos ditem. Da Guarda, das suas gentes, dos seus poetas / escritores, possivelmente falarei; do resto......

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.