Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

NATAL

Presépio

http://leandrohubo.wordpress.com/2006/12/ 

 

S. Martinho de Anta, 24 de Dezembro de 1969.

LOA

É nesta mesma lareira,

E aquecido ao mesmo lume,

Que confesso a minha inveja

De mortal

Sem remissão

Por esse dom natural,

Ou divina condição,

De renascer cada ano,

Nu, inocente e humano

Como a fé te imaginou,

Menino Jesus igual

Ao do Natal

Que passou.

 

Torga, Diário

.

(BOM NATAL PARA TODOS OS FREQUENTADORES DESTE CANTINHO QUE PRETENDE PARTILHAR POESIA, ALGO QUE AINDA VAI SUAVIZANDO ESTE MUNDO LOUCO!)

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.