Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Saudades da infância

S. Martinho de Anta, 30 de Setembro de 1956.

CONTEMPLAÇÃO

Num berço de granito,

Com a manta do céu

A cobrir-lhe a nudez,

A minha infância dorme.

Nem bruxas, nem fadas

A velar-lhe o sono.

No mais puro abandono

Do passado,

Respira docemente,

Enquanto eu, inútil enviado

Do presente,

Sobre ela me debruço,

E soluço.

 

Torga, Diário VIII

[Pois é, sem nos darmos conta aí está Outubro com as suas promessas invernais, as chuvas, as saudades de um sol criador e a invasão dos nevoeiros persistentes e teimosos. Será que S. Francisco vai trazer o costumado mini-verão? ]

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.