Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

...


Dos tempos da meninice



vêm-me os aromas a terra das tuas mãos

dos tempos da meninice

vem-me a cor dos teus olhos pagãos

 



esses aromas, essa cor

recordam-me as carícias ásperas dos calos

as meiguices desse amor

com os sons mecânicos dos grilos e ralos

 



e a tua voz cansada

sobrepunha-se à cegarrega martirizante

e a tua protecção

dava uma sensação tão terna e calmante

 



mas onde encontrar

tudo isto junto em alguém?

 



... no teu coração, ó Mãe!

 



J M