Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Desejo

Coimbra, 26 de Julho de 1949.

FOME INDECISA

Como hei-de saber o que desejo,

Se tudo o que não tenho me apetece?

A minha vida é mesmo essa quermesse

Negativa.

Vivo

A sonhar ser conviva

Doutro banquete.

 

Torga, Diário V

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.