Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

O CARRO DE PAU

 

O carro de pau

Que bebé deixou...

Bebé já morreu

O carro ficou...

 

O carro de pau

Tombado de lado...

Depois do enterro

Foi ali achado...

 

Guardaram o carro

Guardaram bebé.

A vida e os brinquedos

Cada um é o que é.

 

Está o carro guardado.

Bebé vai esquecendo.

A vida é p'ra quem

Continua vivendo...

 

E o carro de pau

É um carro que está

Guardado num sótão

Onde nada há...

 

 

Fernando Pessoa, s.d., Obra Poética e em Prosa.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.