Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

aviso: frio - Américo Rodrigues

 

avisam-te do frio
que aí vem
fecha-te em casa
foge ao frio
e
à memória
do frio
da neve
do gelo
acende a lareira
queima os galhos
do castanheiro do avô
enrola-te no velho
cobertor de papa
e
fica aí parado
querem-te assim
quieto
paralisado pelo calor
corpo indolente
dormente
não saias à rua
não vás escorregar
por acaso
no que resta
de ti!

1/2/12
Américo Rodrigues

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.