Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Prémio Café Mondego 2011: António José Dias de Almeida

O Mundo Aqui

 

"E o vencedor do Prémio Café Mondego 2011 é António José Dias de Almeida, professor aposentado, estudioso da literatura, militante cultural e homem de um coração imenso. Ele está, há décadas, sempre "presente" em tudo o que tenha a ver com letras, artes e cultura. A sua disponibilidade para colaborar é muito grande e conhecida na cidade. Para além do mais é um cidadão activo e empenhado. Para mim é uma das referências (poucas) que tenho a cidade. Por isso fico muito satisfeito por ter sido ele o premiado, mesmo que este prémio valha, apenas, para dizer a António J. Dias de Almeida de que gostamos muito dele.
O júri do prémio foi constituído por Daniel Rocha (professor, poeta e bombeiro), Márcio Fonseca (informático e bloguer), Vasco Queiroz (médico), Hélder Sequeira (historiador e jornalista), Helena Neves (cantora e professora), Pires Veiga (professor aposentado), Élia Fernandes (professora), Agostinho Silva (professor e designer), José Monteiro (professor e poeta), Igor Costa (jornalista), Aires Dinis (professor e escritor) e eu próprio.

Como se sabe, foram recebidas várias sugestões de leitores. Também, a meu convite, mais de uma dúzia de personalidades indicaram aqueles que, na sua opinião, mereciam reconhecimento público. A lista final era constituída por 30 candidatos, o que mostra a riqueza humana que a Guarda tem. António J. Dias de Almeida foi o mais votado pelos membros do júri.

A Guarda não costuma reconhecer o mérito dos cidadãos. Este é o único prémio da Guarda que pretende agradecer o trabalho de alguém. O prémio não é pecuniário nem institucional. Mas é verdadeiro, simples e despretensioso.
Obrigado, António José Dias de Almeida!"

[http://cafe-mondego.blogspot.com/2012/01/premio-cafe-mondego-2011-antonio-jose.html]

 

 

[As palavras do Dr. Américo dizem tudo o que penso desta figura da nossa cidade. E se acaso elas pecam é por defeito: é a pessoa mais culta da Guarda, é uma pessoa discreta e simples que não gosta de exibir a sua sabedoria, mas é um "filósofo" no sentido radical da palavra grega. A cidade tem o dever de mostrar reconhecimento a este CIDADÃO.]

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.