Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Precário

Tudo é tão precário

que a nuvem passageira

ora passando no céu outonal

é todavia mais lenta

que o ser humano em si.

 

Casmurro e otário

sentado no precipício, à beira

da vertigem de ser banal,

o ser humano sustenta

a sensação de ser sem fim.

 

Mesmo vendo o rio correr

sem cessar para o seu fim

não consegue entender

que o destino é sempre assim:

 

Estéril vida sem sentido,

corre-corre continuado,

intervalo de nascer prometido

com a morte sempre a seu lado!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.