Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Lágrima

Uma furtiva lágrima

desliza suave pela face, 

de alegria, de dor,

de ódio, de amor, ...

generosa, dá-se!

 

Que mais importa? Desliza

e só esse facto já estremece,

já enternece.

 

Lágrima bendita,

quem terá a dita

de te beijar?

 

Sinal é de certeza 

de que a beleza

está ainda em  chorar!!!

 

JM

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.