Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

POR AÍ

Se me quiserem encontrar

ando perdido por aí

muito afastado de mim;

vagueio na rua do tempo

cruzo a esquina da saudade

e deambulo pela cidade

da lua.

 

Apanho os raios do sol

como quem bebe copos de areia

e não me sai da ideia

que tenho de agarrar

os pedaços de lua cheia

perdidos na fímbria do mar

que é tua.

 

Encontro em cada beco

mais um indício da morte

e vou jogando com a sorte

(feito mero badameco)

os minutos preciosos

desta vida.

 

Assim duro e me arrasto

neste caminho lento e triste.

E, se por acaso me viste,

não era eu, mas um lastro

do que fui outrora

completamente diferente

do que possa ser agora.

Nunca fui inteligente

nesta vida!

 

JM

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.