Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

"O beiral"-fugaCIDADEs

             “Beiral”

                                                           (A C. Verde)

Ao passar hoje, naquela rua,

que já milhentas vezes percorrera,

cheirou-me algo, que nunca vira,

senti o que nunca  soubera.

 

Num canto esquecido e tímido,

forte na solidez da construção,

um beiral de ninhos, erguido,

com requintes de insinuação.

 

Um após outro encarreirados,

- qual deles se mostrava mais seguro! -

feitos com lama por enamorados,

presente com olhos de futuro!

 

Com que amor, com que paixão,

foram lineados até ao pormenor!

(Quanto mais acelera o coração

mais perfeita a obra do amor!)

 

Que vai e vem! Que chilreada alegre!

A pensar fui seguindo meu caminho:

que contraste entre o beirado do casebre

e o mundo, ausente de carinho!

 

J M

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.