Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Torga e a pide

Hoje os jornais, concretamente O Público , noticiava que os ficheiros da PIDE relativos a Miguel Torga estão agora disponíveis. Ainda bem; virão confirmar a integridade do Homem e do Médico que sofreu na sua luta pela liberdade. Não admira a imagem lúcida que tinha de Lisboa!

Lisboa, 28 de Março de 1949 — O que falta à beleza de Lisboa é não ter em cada uma das suas colinas o farol de um génio a iluminá-la.

Veneza não é mais bonita do que isto. Simplesmente, soube sempre ter doges do espírito ao lado dos doges mercadores e traficantes. Aqui, as presenças humanas que encheram o passado enchem ainda o presente, e são valores de tráfego. No fundo, os aviões que chegam constantemente à Portela são o regresso das caravelas que partiram. Vasco da Gama reincarnou modernizado e universalizado nos pilotos de agora. Camões e Gil Vicente é que não tiveram eco em ninguém. Nenhum Shelley os vem saudar e acrescentar. E se algum Byron passou, foi para lhes denegrir a condição.

Diário IV

(Ó Sr. Scolari também já foi contagiado pela falta de ambição dos portugueses? Isso de jogar à defesa é muito perigoso! Lembre-se do que diziam os romanos: si vis pacem, para bellum! Ou parodiando os adeptos de um clube: deixe jogar o Quaresma! )

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.