Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

...

 

  Parece que hoje é mesmo de recordações / recuperações, no entanto esta por motivos alegres. A foto é da apresentação de 10 de Setembro, do "Para sempre...". Lembram-se? Houve presságios de que nunca mais as leríamos! Mas elas aí estão de volta:

 

 

Pensamentos GUARDAdos
 
Sente saudades da calma? Estranha a ausência de ar puro? Considera que a cidade tem o tamanho perfeito? Nunca se cruza com a mesma pessoa enquanto passeia? Não?! Nós sim... o adocicado sabor da partida amargou rapidamente quando os odores desconhecidos se apoderaram das nossas narinas, quando passámos a percorrer ruas demasiado barulhentas, congestionadas e impessoais de cidades ainda mais impessoais, quando ver um amigo se tomou quase utópico... quando saímos da Guarda!
   Recordamos o contraste entre o mo que caminhava a nosso lado e o calor humano que nos invadia quando entrávamos numa loja, num café... e este contraste eleva-se, abafa todos os inúmeros contrastes que agora nos rodeiam... os contrastes típicos das cidades onde agora vivemos.
 E é desta forma que diluímos as críticas que outrora proferimos para, num dia em que se comemora a Guarda, a aplaudirmos enquanto nosso berço.
 Por outro lado, apesar da nostalgia e por gostarmos tanto da nossa cidade, continuamos a acreditar que as mudanças são necessárias, as pedradas nos charcos, os gritos sonantes... acreditamos que há muitas vozes por ouvir, muitos "livros" por editar, muitas pessoas para "incomodar", muitos sorrisos vitoriosos por soltar!
 E é com o nosso sorriso que nos despedimos, com as nossas vozes que cantamos os parabéns à Guarda, às suas gentes! Fantástica, Feliz, Festiva, Familiar, Fértil e Reinventar uma cidade, ampliar o que ela tem de melhor, descortinar novos horizontes são sinónimos de progresso, de evolução hoje e daqui a 809 anos!
 
Joana Romano, Lara Monteiro, Maria João Lopes, Rita Costa e Rita Dinis
Terras da Beira (27 de Novembro de 2008)

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.