Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Sou suspeito

 

Olho o horizonte poente

e a lua crescente

de repente

traz-me o aroma veraneante

dos castanheiros e das tílias em flor

o cheiro estonteante

de tempos de calor.

 

Sou suspeito de te lembrar

de recordar

aqueles momentos cheios

de breves enleios

dos primeiros amores.

Da suave sensação

de ter perto o coração

enfeitado de odores

da tua pele em ebulição.

 

Hoje só os mágicos cabelos

de um leve sol poente

me trazem esses passados anelos

de sensações em crescente.

Hoje nas memórias dos dias

regressam intensas alegrias

que dão sentido à vida

por viver ou já vivida.

 

06.07.14

JM