Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

As lâminas do tempo

As lâminas do tempo

rasgam a saudade líquida

do passado

 

afiadas entram na pele da memória

e revivem-nos os rostos

daqueles que amamos e partiram

 

ficam os farrapos das lágrimas

à flor da memória-saudade

assomando às janelas da alma

 

mas o presente é nosso

e nessas lâminas agudas

construímos o futuro do coração.

 

J M – 10.01.2017