Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

...

Sombras descendo rápidas pelas veredas

apagam os rastos marcados no chão

dos corpos ansiosos e vadios

embrulhados na folhagem outonal.

 

Pés sujos arrastados pelas gredas

vidas reduzidas ao coração

olhos satisfeitos e luzidios

realização plena, excepcional.

 

07.01.2014

JM