Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Ar da Guarda

"Livre não sou, mas quero a liberdade. Trago-a dentro de mim como um destino." Miguel Torga

Mar de Setembro

  

Tudo era claro:
céu, lábios, areias.
O mar estava perto, 
Fremente de espumas.  
Corpos ou ondas: 
iam, vinham, iam, 
dóceis, leves, só 
alma e brancura.
Felizes, cantam;
serenos, dormem; 
despertos, amam, 
exaltam o silêncio.  
Tudo era claro, 
jovem, alado.
O mar estava perto, 
puríssimo, doirado.

 

 

Eugénio de Andrade

 

 

Regressar, retomar, reviver: pós-férias!

Há que voltar a construir, a comunicar, a caminhar!

Bom retorno!